Reserve pelo Whatsapp
+56 95783-3681

Tudo o que você precisa saber para viajar para Santiago, Chile

Tudo sobre Santiago

Com um custo benefício excelente, conhecer Santiago é uma experiência única e marcante para todos os que visitam a cidade.

Se você está planejando um destino novo para a sua próxima viagem, uma boa opção é fazer passeios pela América do Sul e conhecer um pouco mais do que esse continente tem a oferecer. Com passagens aéreas mais baratas e voos diretos, além da facilidade da língua, existem muitos brasileiros que estão se aventurando pelos países latinos.

Se você nunca foi e está se preparando para fazer essa viagem ou está com dúvida sobre esse destino, você já pode arrumar as malas porque Santiago é garantia de satisfação.

A cidade conta com atrações para agradar os mais variados gostos. Tem pista de esqui, ótimos restaurantes, museus, história, modernidade e tudo isso cercado pela visão maravilhosa dos Andes.

É uma cidade com muita estrutura turística e que vai te encantar com certeza. O povo chileno é extremamente é receptivo e educado. Eles Estão sempre dispostos a ajudar os viajantes e os recebem com um grande sorriso no rosto.

A organização da cidade impressiona até os mais turistas mais exigentes, pois Santiago conta com uma muita estrutura seja no transporte público, nas placas de ajuda aos visitantes, na limpeza e na segurança também.

Pontos Turísticos de Santiago

Santiago não é exatamente uma cidade grande mas conta com muita história, além de ser muito rica em cultura e uma grande diversidade de pontos turísticos para os mais variados públicos.

Lá você pode encontrar arte, museus, edifícios históricos, esculturas, bons restaurantes e passeios ao ar livre, além de uma vida noturna agitada com bares e baladas pelos principais pontos da cidade.

Abaixo temos algumas indicações dos passeios mais famosos de Santiago e que são paradas obrigatórias ao visitante.

SKY Costanera

Com uma torre com cerca de 300 metros de altura, Santiago abriga desde 2014 a torre mais alta da América do Sul. O SKY Costanera.

Localizado em um ponto estratégico da cidade e de fácil acesso para a público que o visita, do alto do prédio é possível ter uma vista 360 graus de tirar o fôlego de toda a cidade e em dias ensolarados é possível ver os Andes ao fundo.

A torre fica integrada ao complexo Costanera Center e a chegada pode ser feita até mesmo de metrô.

O mirante fica no 61 andar mas a subida é feita em um amplo elevador muito rápido e moderno, que foi projetado especialmente para subidas rápidas.

Para fazer a visita é necessária a compra de ingressos que custam em torno de 30 reais para adultos e 17 para crianças. A compra pode ser feita antecipadamente pelo site oficial da atração e tem dia e horários marcados para facilitar a distribuição de pessoas no mirante.

A recepção é feita por um guia chileno que é a mesma pessoa responsável pela visita guiada. Onde são mostrados os principais pontos de Santiago, contando um pouco sobre a história da cidade, cultura e tradições. A explicação é feita em espanhol e dura cerca de meia hora.

Uma boa dica é fazer a visita em um dia de céu limpo, ou após a chuva pois assim você consegue evitar a nuvem de poluição que existe em Santiago por ser uma cidade grande ou mesmo e a neblina que costuma pairar em dias mais frios e que podem atrapalhar a sua vista.

Visitantes geralmente preferem conhecer o local mais no final do dia para aproveitar a luz natural do dia e ficam um pouco mais para tirar belíssimas fotos do por do sol. Se estiver disposto e com tempo livre, vale a pena estender o passeio e ter a vista cidade à noite.

Não existem bancos ou lugares para sentar ou comer no mirante, então se você fizer a visita com crianças pequenas ou pretende passar muito tempo contemplando Santiago, é bom planejar a sua disposição para esse passeio nas alturas.

A torre abre diariamente para visitas e os valores e horários variam de acordo com o dia da semana, mas você pode consultar essas informações diretamente no site da atração.

Plaza de Armas

Para conhecer Santiago de verdade, você precisa visitar a Plaza de Armas. Ela fica localizada no centro da cidade e seu principal marco histórico.

Foi construída junto com a fundação de Santiago em 1541 e ficou isolada devido as forças armadas que deixavam o local isolado do restante da população por ser originalmente um ponto do exército, mas com a expansão da cidade e revitalização do local em 1860 o centro foi arborizado nos padrões arquitetônicos europeus e ganhou diversas esculturas e se tornou o ponto turístico mais importante da cidade.

Na Plaza de Armas você pode usar o seu dia inteiro para conhecer as diferentes atrações que ficam ali e conhecer tudo a pé de um jeito bem fácil, pois uma atração fica bem próxima à outra.

Para começar a sua visita você precisa ir à Catedral Metropolitana de Santiago que é a igreja mais famosa da cidade e que mesmo sendo destruída diversas vezes devido a terremotos, sempre foi reconstruída em sinal de orgulho a história e tradições religiosas chilenas.

Uma parada obrigatória também é o Correo Central que primeiramente foi a casa do fundador do Chile, o colonizador espanhol Pedro de Valdivia e já foi moradia dos governadores de Santiago e até de presidentes da Republica. Posteriormente a morada dos presidentes foi trocada para o Palácio de La Moneda.

A Municipalidad de Santiago também é um ponto importante da cidade, pois costumada ser uma prisão colonial e foi demolida e reconstruída até ser declarada oficialmente como sede da administração da cidade.

Além de grandes monumentos históricos, a Plaza de Armas também tem galerias e artistas de rua com diversos produtos de artesanato típicos chilenos e alguns museus com exposições de arte fixas e itinerantes;

Plaza das Armas também conta com diversas esculturas arquitetônicas que representam a cultura e a história do povo chileno como o Monumento a los Pueblos Originarios que é uma homenagem ao povo indígena que habitava a cidade antes da colonização espanhola.

O Monumento a la Libertad de América o a la Victoria de Ayacucho que marca o quilômetro zero do Chile ou a Estátua de Pedro Valdivia que foi o conquistador espanhol fundador da cidade.
Como a Plaza de Armas fica localizada no centro da cidade, o acesso é bem fácil pelo metrô, que vai te deixar no coração da atração.

Uma boa dica é não usar o transporte público em horários e pico para não ir apertado. Então você pode fazer a visita em horários alternativos ou aos finais de semana e é importante ficar atento a pessoas suspeitas para evitar roubos e furtos, pois como é um centro com muito movimento de turistas, essa pratica é comum.

Cerro Santa Lúcia

Quando o conquistador Pedro de Valdívia chegou ao Chile, ele fundou Santiago aos pés do Cerro Santa Lúcia e fez sua construção com base na arquitetura espanhola da época, porém o local só ganhou esse nome quando Lúcia, uma mulher que foi considerada Santa pela igreja católica e morreu no final do século 3.

Agora um parque e um mirante, anteriormente o local foi um cemitério e um forte até que em 1872 foi transformado em um parque pelo governador Benjamin Vicuña. Sendo possível apreciar diversas esculturas de homenagem ao povo chileno e ao legado espanhol deixado na cidade.

O local é um refúgio de paz em meio ao agito de Santiago e pelo seu caminho você pode passar pela a Terraza Neptuno, um centro que possui informações turísticas que ajudam o visitante e tem até mesmo um tour gratuito em alguns dias da semana.

Para chegar ao Mirante no topo do Cerro Santa Lucia onde existe a vista na cidade, você precisa de um pouco de disposição, pois é uma trilha com dificuldade média, mas a vista é maravilhosa e não é à toa que esse é um dos pontos turísticos mais famosos de Santiago. Além da paisagem, o Cerro Santa Lúcia também abriga um dos mais importantes festivais gastronômicos da América Latina, o Nãm.


Dicas Rápidas de Viagem

  • Precisa passaporte? Não, mas a foto do RG tem que estar reconhecível.
  • Precisa visto? Não.
  • Precisa seguro-saúde? Não é exigido, mas não é esperto viajar sem.
  • Precisa vacina contra febre amarela? Não.
  • Precisa habilitação internacional? Não.
  • Que moeda eu levo? Leia aqui.

Onde se hospedar em Santiago

Escolher um hotel bem localizado com certeza é um dos pontos mais importantes de qualquer viagem. Uma boa dica para qualquer viagem é sempre analisar a distância dos pontos turísticos que você quer conhecer, verificar se o bairro é seguro e qual tipo de local se encaixa melhor no seu perfil. Se você está viajando com a família provavelmente vai preferir um bairro mais tranquilo e seguro mas se está viajando com amigos ou procura mais agito, vai optar por um bairro com muitas opções de bares e restaurantes.
Temos abaixo três boas opções de bairros

Bairro Bellavista é bom?

Se você está procurando movimento dia e noite, esse é o bairro certo para você.
Com uma vida boêmia viva em suas ruas, Bellavista atrai muitos turistas, inclusive brasileiros por ser o coração da vida chilena. Com diversos bares, restaurantes e baladas, você com certeza vai achar algo que te agrada na sua aventura animada pelo Chile.

Se você está procurando um local mais calmo para dormir ou viajando com a sua família, talvez esse não seja o local mais indicado para você, pois a festa não para durante a noite então se estiver viajando com crianças ou se estiver procurando um pouco mais de sossego tente um bairro mais tranquilo.

Como é se hospedar no bairro Providência

Ao lado do bairro Bellavista esta Providência que também é um bairro muito movimentado e com ótimos restaurantes à sua disposição.

É um local relativamente seguro, mas fica um pouco longe do centro turístico da cidade, então seria necessário pegar ao menos um metrô para os principais pontos de visita de Santiago, então uma boa ideia é planejar antecipadamente quais locais você quer conhecer e avaliar se esse é um bom bairro para escolher o seu hotel. Avaliar o custo beneficio da hospedagem é um bom jeito de economizar dinheiro e facilitar o seu período fora de casa.

Airbnb em Las Condes

Para quem está procurando mais luxo e conforto em uma região calma para descansar pode se hospedar em Las Condes.

Esse bairro é conhecido como o mais bonito de Santiago e apesar de ficar um pouco afastado do centro, conta com diversas atrações de entretenimento e uma linda vista da cidade. Além de possuir os melhores hotéis com quartos mais espaçosos, lojas de compras de luxo e restaurantes mais refinados.

Transporte: como se locomover em Santiago

Se locomover por Santiago é bem simples. Com exceção dos mirantes, os locais mais turísticos são geralmente planos e isso facilita a caminhada dos turistas e não vai te deixar tão cansado assim. A cidade também conta com meios de transporte público que conhecidos como os melhore da América latina pela agilidade, segurança e eficiência no serviço.

Se você gosta de andar, pode conhecer todo o centro de Santiago a pé partindo de Plaza das Armas e andando pelos seus arredores. O local é plano e têm diversas esculturas, museus e pontos importantes da história chilena além de restaurantes e locais mais calmos com música de artistas de rua para quando você ficar cansado ou quiser aproveitar melhor o clima chileno.

Se você quer economizar na viagem também pode usar o sistema de ônibus de Santiago. Basta comprar um Bip! Card que é válido nos ônibus e metrôs e funciona como os bilhetes de transporte público que existem em algumas cidades do Brasil para ajudar na sua locomoção. A compra do cartão pode ser feita nas estações de metrô e a passagem lá custa em média R$ 3,20, podendo variar de acordo com a cotação da moeda local.

Assim como o ônibus, o metro também é uma escolha para quem quer economizar dinheiro e até mesmo tempo parado no trânsito, pois ele liga os principais pontos da cidade de um jeito bem informativo e seguro. Porém o sistema de cobrança é um pouco diferente do que estamos acostumados.

Os valores podem variar de acordo com o horário que você está utilizando o metro. Horários de pico e durante a semana costumam ser mais caros e horários que possuem menos passageiros são um pouco mais baratos, então uma boa dica é se informar sobre a utilização de acordo com o seu itinerário para aproveitar uma viagem de metro mais barata e até mesmo mais confortável e com menos pessoas.
Se você prefere ter um pouco mais de liberdade também tem a opção de usar taxi ou Uber para conhecer lugares dentro da cidade ou você também pode alugar um carro para visitar locais mais afastados e até mesmo as cidades próximas a Santiago.

Como Chegar em Santiago

O modo mais fácil de chegar em Santiago saindo do Brasil é de avião. De algumas cidades brasileiras como São Paulo e Rio de Janeiro saem voos diretos que duram cerca de quatro horas para a chegada ao Chile e saindo de outras cidades, você pode fazer conexões nas cidades do sul e sudeste mas os voos saem diariamente, o que torna bem fácil chegar no Chile.

O aeroporto de Santiago é bem localizado e fica a cerca de 15 quilômetros do centro da cidade, então para sair do aeroporto basta utilizar um Uber ou táxi ou você também pode utilizar um transfer de alguma companhia se já comprou o serviço. Também existe a opção de fazer o trajeto por ônibus turísticos que levam o visitante ao centro e costumam ser mais baratos dependendo do bairro em que você ficará hospedado pode ser uma opção viável.

Alguns corajosos viajam para Santiago fazendo o percurso de carro ou ônibus saindo de cidades do sul e sudeste brasileiro como São Paulo, Foz do Iguaçu e Porto Alegre e passando pela Argentina para chegar no Chile cruzando por Mendonça, cidade Argentina que faz fronteira com o Chile.

Esse passeio é muito bonito, pois conta com belíssimas paisagens em cenários tranquilos pelas montanhas e estradas. Uma boa dica é não fazer esse percurso no inverno, pois o caminho pode ficar perigoso devido ao gelo e neve escorregadia, então uma opção mais segura é fazer esse trajeto durante a primavera para desfrutar do sol durante o dia e o friozinho à noite ou até mesmo no outono se você prefere o frio e já quer aproveitar um pouco de neve.

O melhor da Gastronomia Chilena

A culinária chilena é um prato cheio para quem gosta de experimentar coisas novas e deliciosas. Devido a sua costa marítima, o Chile possui um diversificado cardápio focado em peixes e frutos do mar com uma junção com legumes e vegetais. Criando assim pratos típicos únicos e muito saborosos.

O país também é famoso pelos excelentes vinhos com preços acessíveis e pelo Pisco, uma bebida feita com limão e xarope de açúcar que também é popular no Brasil conhecida como pisco sour. Você não pode deixar o país sem experimentar as iguarias e conhecer um pouco mais da famosa culinária local.
Você pode encontrar ótimos restaurantes nos bairros de Bellavista, Lastarria e Providencia, além de ótimos locais par degustação de vinhos com um excelente atendimento e um bom custo benefício. Porém dependendo do restaurante escolhido, talvez seja necessário fazer uma reserva com antecedência por garantia, pois alguns desses locais são muito concorridos.

Para refeições mais leves no dia-a-dia uma boa dica é pedir o menu del dia, que funciona como o prato do dia brasileiro e costuma ter um valor mais em conta mas vem com grandes porções de comida com sobremesa o uma bebida de acompanhamento.

Qual a melhor época para ir para Santiago

Escolher a época certa da sua viagem para Santiago vai depender do que você está buscando e dos seus gostos. Se você gosta de frio, prefira fazer a viagem no inverno para aproveitar as temperaturas baixas que ficam em torno de 0°C a 13° e quando você pode conhecer as famosas estações de esqui da cidade.

Lembrando que não é possível ter uma certeza de quando neve, mas planeje fazer a viagem pelo final de junho até o meio de setembro se quiser esquiar e ver os Andes nevados. Nesse caso capriche muito nas roupas de frio como luvas, toucas, blusas e casacos especiais para o inverno, pois apesar de ser um país próximo ao nosso, o frio do Chile é bem rigoroso.

Algumas estações de esqui vendem equipamentos de inverno ou alugam para os turistas que ainda não possuem todo o material necessário para a estadia na neve, então se faltar alguma coisa na sua mala você provavelmente vai conseguir encontrar por lá mesmo.

Se você prefere calor a temperaturas mais elevadas, faça a sua viagem na primavera ou no verão de Santiago. Com um média de 25º por dia, você pode aproveitar para conhecer a cidade costeiras de Viña del Mar e Valparaíso que ficam bem próximas de Santiago e aproveitar o sol e a areia com uma linda vista para o mar chileno. Esses passeios podem ser feitos de carro e também existem opções de ônibus que fazem esse trajeto. Você também pode conhecer as incríveis termas de Cajon del Maipo.

Independente da época que escolher não se esqueça de usar protetor solar e tomar muita água, pois a cidade é seca e você pode ficar desidratado.

Tours por cidades próximas

Se você tem mais tempo livre e quer realmente conhecer o Chile, você pode visitar as cidades próximas de Santiago como Viña del Mar e Valparaíso que tem uma estrutura turística um pouco diferente da cidade, pois são cidades costeiras e que são paradas obrigatórias para quem quer realmente desvendar esse país incrível.
Valparaíso

Essa é uma cidade portuária que fica a 120 quilômetros de distância de Santiago e pode parecer um pouco desorganizada a primeira vista, mas o local possui um charme caótico que encanta todos os seus visitantes.
Uma boa ideia é fazer uma viagem de um dia por Valparaíso ou aproveitar para passar a noite lá se você tiver mias tempo e aproveitar os mirantes para ter o dia todo livre para andar pela cidade que é consideravelmente menor do que Santiago, mas possui um jeito aconchegante de cidade portuária.

Aos finais de semana, você pode experimentar o agito e animação chilenos, pois o local ganha vida com festas e turistas na rua. Anteriormente Valparaíso foi um pouco esquecida pelos chilenos, porém com uma recente revitalização, o local se tornou palco de uma grande variedade gastronômica, além de feiras e artesanatos tipicamente do Chile com um ar rústico e que mostra a essência do país.

Todo o passeio por ser feito a pé pelo centro, onde é possível ver as famosas casas coloridas, os charmosos restaurantes e respirar o ar da tradicionalidade de Valparaíso enquanto aprecia ao fundo a vista do famoso porto da cidade.

Um dia em Viña Del Mar

É impossível ter ouvido falar sobre Santiago sem nunca ter ouvido sobre Vinã Del Mar.
Uma cidade litorânea com fácil acesso saindo da capital e que conta com uma rica variedade de arquitetura, história e cultura para agradar qualquer turista.

Algumas boas opções de passeio podem incluir o famoso Relógio de Flores que desde 1962, é um ponto importante de turismo na cidade devido a Copa do Mundo sediada no Chile naquele ano. As engrenagens do relógio ficam por baixo da terra enquanto os ponteiros marcam as horas com flores coloridas. É garantia de um local curioso e histórico para as fotos da sua viagem.

Um fato curioso sobre o país: você sabia que existem castelos no Chile? Poucas pessoas sabem, mas existem sim! O Castelo Wulff em Viña de Mar fica na orla na praia de Miramar acima das rochas e foi encomendado pelo empresário alemão Gustavo Wulff que após diversas reformas foi vendido para o governo da cidade em 1960.

O castelo é atualmente um centro artístico com diversas exposições itinerantes e com entrada gratuita. É uma parada obrigatória para quem está de passagem pela cidade.

Vinã del Mar também conta com diversos museus e restaurantes par todos os públicos e se você está procurando atrações gratuitas, não deixe de conhecer o Jardim Botânico e as badaladas praias da cidade para apreciar um belíssimo pôr-do-sol.

Castelo Wullf (foto retirado do site vamos por aí)

Atacama

Se você tem um pouco mais de tempo para passar no Chile, não pode deixar de conhecer o Deserto do Atacama, conhecido como o deserto mais seco do mundo. Ele fica um pouco mais distante de Santiago do que as cidades citadas anteriormente e você precisaria de cerca de 7 dias para fazer um passeio completo mas o roteiro vale muito à pena.

Com paisagens que não existem em nenhum outro lugar do planeta, o Atacama conta com gêiseres, vulcões, salares e uma vida natural única. Além de um céu estrelado limpo que é garantia de fotos incríveis e de momentos inesquecíveis. Esse é um roteiro que pode ser feito o ano inteiro e apenas depende de quanto calor você consegue aguentar, pois os passeios duram o dia inteiro e caminhada e pode ser cansativo para algumas pessoas.
A chegada deve ser feita de Santiago e indo de avião para a Cidade de Calama para a saída dos tours de San Pedro de Atacama. Esse roteiro também pode ser combinado com Salar Uyuni na Bolívia que conta com o famoso deserto de sal mas nesse caso seria necessário cerca de 11 dias para fazer uma viagem tranquila em que você poderá aproveitar o melhor de todas as paisagens.

Nesses casos uma boa dica é contratar uma empresa especializada para te guiar pelos caminhos do deserto e garantir a sua segurança com um profissional treinado e com conhecimento do terreno.

 

Atacama (foto retirada do site chile.travel)

Outras dicas para viajantes

  • Se você é brasileiro, para a sua viagem ao Chile não é necessário apresentar o passaporte, apenas um RG válido e com uma foto de identificação recente serão o suficiente para sua entrada no país.
  • A moeda utilizada é o peso chileno. Você pode fazer a troca cambial aqui no Brasil ou usar alguma das casas de câmbio do Chile que estão espalhadas nos principais pontos turísticos. Apenas evite fazer a conversão em aeroportos ou locais muito movimentados, pois os valores costumam ser mais altos e você pode perder um pouco de dinheiro, ainda mais como a quantidade de números da moeda é muito diferente do que estamos acostumados.
  • Existem alguns bancos brasileiros no Chile como agência do Itaú, Santander e Banco do Brasil caso você precise sacar dinheiro. Para achar uma agência basta utilizar o aplicativo do banco que mostra onde você pode encontrar a agência mais próxima.
  • Em geral o Santiago é uma cidade bem segura, o que requer apenas os cuidados básicos que já estamos acostumados aqui, como evitar falar no celular em público, não andar com muito dinheiro ou exibindo joias.
  • No país não é necessário visto ou vacinas até o momento.

Você pode esperar um jeito caloroso similar ao do Brasil, sempre com alguém disposto a ajudar em qualquer necessidade e te acolher de forma carinhosa para que volte sempre a Santiago, pois os turistas são muito bem vindos já que os visitantes passaram a movimentar uma parte importante da economia do país.

A gastronomia promete encantar todos os paladares. Com uma culinária rica e diversificada, a comida chilena é conhecida mundialmente pelos pratos com frutos do mar como a Chupe, que é uma caldeirada ou a Cazuela que é como uma sopa com milho e legumes.

Se você já está planejando a sua viagem, mas ainda não sabe o período certo, saiba que todo esse charme dura o ano todo. Se você prefere calor pode visitar Santiago na primavera e verão aonde pode esperar encontrar temperaturas quentes, mas não tão altas quanto no Brasil, onde será possível colocar os pés na areia e aproveitar as praias do Chile.

Se você prefere o frio, pode ir durante o inverno e aproveitar as pistas de esqui chilenas com uma vista maravilhosa para as montanhas nevadas e pistas de esqui que contam com todo o preparo necessário para fazer essa experiência se tornar inesquecível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado